Na prática, classificamos a obesidade baseados No IMC ( índice de massa corpórea ), que trata-se de uma conta matemática onde se divide o Peso ( Kg ),  pelo quadrado da Altura ( M ), IMC= Kg/A², sendo o resultado interpretado conforme a tabela a baixo:

IMC

CLASSIFICAÇÃO

< 18,5

Baixo Peso

18,6 – 24,9

Normal

25,0 – 29,9

Sobrepeso

30,0 – 34,9

Obesidade Grau I ( Leve )

35,0 – 39,9

Obesidade Grau II ( Moderada )

40,9 – 49,9

Obesidade grau III ( Mórbida )

50,0 – 50,9

Super Obeso

 > 60,0

Super Super Obeso

Não sendo o IMC utilizado como único parâmetro, pois o mesmo só leva em conta o peso e a altura, aliamos a ele o exame de Bioimpedância, que é capaz de quantificar a quantidade de gordura, massa muscular e água corpórea.
Analisando esses dois parâmetros ( IMC e Bioimpedância ) visualizamos dois padrões de Obesidade:

  • Obesidade Subcutânea :

Localizada em baixo da pele, principalmente nádegas e coxas. Esse tipo de gordura normalmente não produz alterações metabólicas importantes, mas podem causar alterações no quadril que podem levar a dificuldade de movimentação. Geralmente as pessoas com esse padrão tem a parte superior do abdome e tórax mais finos que o quadril, e por isso assumem um aspecto de “pêra”. Esse é o padrão de Obesidade Feminina, ou seja, Ginecóide.



 

 


  • Obesidade Visceral:

Localizada principalmente dentro da cavidade abdominal. É o tipo de gordura perigosa, e que pode levar o paciente a desenvolver Hipertensão Arterial, Diabete, Esteatose Hepática ( gordura no fígado ), dentre outras. Esse é o padrão de distribuição de gordura de indivíduos com cintura grande, é o padrão de Obesidade Masculina ou Andróide.

 

 

 

 

 


Segunda à Sexta
8h até 12h
14h até 18h

Telefone:

(69) 3026-2300
(69) 99272-0303
(69) 99986-0303

 

Rua Tenreiro Aranha, Nº 2948
Bairro Olaria
Porto Velho –RO
CEP: 76.801-254

E-mail:

atendimento@clinicanovaforma.med.br

 
 
 
2017 # Clínica Nova Forma